CONGRESSO ABVCAP 2016 PREVÊ CRESCIMENTO DA INDÚSTRIA APESAR DE CENÁRIO INSTÁVEL


Foto Gabriel Andrade | Procurador da República Deltan Dallagnol

Nos dias 6 e 7 de julho, a Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCAP) promoveu mais uma edição do seu Congresso anual reunindo mais de 400 participantes no Rio de Janeiro. 

Apesar do cenário político-econômico turbulento, o clima entre os participantes e o discurso dos palestrantes era um só: Brasil continuará crescendo apesar da crise. Já mesmo antes do início dos debates, a afirmativa pode ser constatada no estudo divulgado pela Associação em conjunto com a KPMG, que aponta que os investimentos realizados em 2015 atingiram R$ 18,5 bilhões, 39% acima do volume obtido em 2014, batendo o recorde histórico desde o primeiro levantamento em 2011.  

O montante significativo de investimentos se explica pela apreciação do dólar frente ao real, o que resulta na diminuição dos preços dos ativos e na maior atração do capital estrangeiro.  

“A indústria de Private Equity e Venture Capital continua crescendo de forma consistente no Brasil, o que pode ser demonstrado pelo aumento de 20,7% (R$  153,2 bilhões) do total do capital comprometido em relação a 2014”, diz o presidente da ABVCAP. Um indicador que permaneceu praticamente inalterado, quando comparado com o ano anterior, foi o de capital disponível para investimentos e despesas, um total de R$39,3 bilhões. 

“Com relação aos próximos três anos a expectativa da ABVCAP é de continuidade no crescimento, especialmente em função da grande reforma do marco regulatório que a CVM está em vias de implementar”, acrescenta Francisco Sanchez, vice presidente da ABVCAP e sócio-fundador da Lions Trust.

O Congresso contou com keynote importantes: André Marquis, da UC Berkeley, que falou sobre plataforma de lançamento de startups, LAUNCH Startup Accelerator, que apenas no último ano foi utilizada em mais de 27 países para cerca de 200 times de empreendedores, e está em processo de análise para implantação no Brasil por meio de parcerias com a UFRJ – Coppead e a UDESC – Santa Catarina. 

Frank Morgan, da Coller Capital, que apresentou a pesquisa Global Private Equity Barometer, que revela como as incertezas econômicas impactam a tomada de decisão. A pesquisa ouviu 110 investidores institucionais globais e para 69% deles a situação econômica complexa torna a tomada de decisão para o investimento ainda mais difícil. Ainda assim, 79% dos investidores dizem que a volatilidade do mercado não vai afetar o seu plano de investimento nos próximos dois anos, sendo que um quarto dos investidores pretende ampliar sua exposição na América Latina.

Leonardo Pereira, presidente da CVM, também falou marcou presença e falou sobre como a utilização do código de governança corporativa força as empresas uma reflexão sobre o que precisa ser melhorado e estimula investidores a atuarem como agentes de mudança semeando as melhores práticas nas empresas investidas. 

Maria Kozloski, do IFC, compartilhou sua experiência discursando sobre a habilidade de enfrentar incertezas. Ela esteve por 13 anos no Banco Mundial e afirmou que a imprevisibilidade torna as decisões mais difíceis, mas que no Brasil isso pode ser visto como uma oportunidade.

O Congresso teve muitos outros debates e foi encerrado com uma palestra oportuna do Procurador da República, Deltan Dallagnol. Dallagnol integra a força-tarefa da Operação Lava-Jato e é especialista em crimes contra o sistema financeiro nacional e lavagem de dinheiro. Em seu discurso, o Procurador comparou a situação do Brasil a uma redação escolar: “um rascunho que precisa ser passado a limpo”. Criticou, também, o sistema político e sua ausência de representatividade e completou: “Hoje nós colhemos falhas do nosso passado”.

“Quanto maior o índice de corrupção, menor o IDH e menor também a capacidade das empresas nacionais competirem a nível global”, comentou o Procurador, mostrando-se animado logo em seguida ao constatar que “a população percebeu que a corrupção gera todos os outros problemas, como os na saúde, educação, segurança, etc.” e que “a Lava-Jato devolve a fé nas instituições democráticas”, disse ele no Congresso ABVCAP 2016.

LEIA AQUI A COBERTURA DE TODOS OS PAINEIS

NOS VEMOS EM 2017

NA AGENDA

•O ambiente macroeconômico brasileiro: ainda há oportunidades para investimentos de longo prazo
•Novos dados da indústria brasileira e da América Latina
•Perspectivas e tendências sob a ótica dos investidores nacionais e internacionais – nova pesquisa!
•O valor da governança para empresas e investidores
•Captação de recursos na visão dos Limited Partners
•A posição do Brasil na alocação global de recursos
•Distressed Assets: riscos e oportunidades
•Os impactos das alterações normativas para os FIPs
•Secondaries: um mercado em expansão
•E muito mais...

PATROCÍNIO MASTER


PARCERIA INSTITUCIONAL


PATROCÍNIO PLATINUM


PATROCÍNIO OURO

PATROCÍNIO PRATA


PATROCÍNIO BRONZE

PATROCÍNIO ESPECIAL


APOIO INSTITUCIONAL

REALIZAÇÃO

 

LOCAL DO EVENTO

  • Hotel Prodigy Santos Dumont - Av. Alm. Silvio de Noronha, 365 - RIO DE JANEIRO | BRASIL

CONTATO ABVCAP EVENTOS

  • eventos@abvcap.com.br | +55 (21) 3970-2432.